Sobre 

Conheceu a dança "Breaking" em 1987, aos 10 anos de idade passando com sua mãe por acaso pela estação São Bento do metrô de São Paulo (berço da cultura Hip Hop brasileira), nascido em São Caetano do Sul - SP residia em Santo André, no ABC paulista.

Em 1988, ainda adolescente criou sua primeira "Crew" (grupo/equipe) de dança chamada "The Bad Boys". Neste período participou ativamente da segunda geração de B.boys (dançarinos de Breaking) nos encontros de sábado à tarde na Estação São Bento do metrô de São Paulo que em 2015 comemorou 30 anos, (1985 - 2015).

No mesmo período, participava como dançarino nas apresentações da primeira coletânea de rap brasileira chamada "Hip Hop Cultura de Rua" lançada em 1988, uma semana antes do LP Consciência Black, Vol. I.
Em 1990 Mário mudou-se para Minas Gerais e desde então desenvolve suas atividades na cidade de Poços de Caldas e região, contribuindo com a difusão da Cultura Hip Hop no Sul de Minas até os dias de hoje.

Ao longo de mais de 25 anos dentro das Danças Urbanas e da Cultura Hip Hop destaca-se entre suas conquistas artísticas:

  • Participação no Programa Raul Gil em 1996;
  • Idealizador e produtor do evento "Hip Hop em Foco";
  • Convidado semestralmente do ENAF (Encontro Nacional de Atividades Físicas) para elaboração do "Hip Hop Competition" até 2006;
  • Participou e foi premiado no festival "Mercosur em Danzas" na Argentina em 2010;
  • Participou da gravação do clipe "AfroSoul" do grupo de rap "Uclanos" com Nelson Triunfo, considerado pai da cultura Hip Hop brasileira;
  • Atuou dirigindo a apresentação de sua Cia. de Danças Urbanas no WOD (World Of Dance) na cidade de Chicago nos EUA em 2011;
  • Participou junto com os demais pioneiros da Cultura Hip Hop de São Paulo da homenagem dos 25 anos do LP "Hip Hop Cultura de Rua" ao lado de Thaíde & DJ Hum, MC Jack entre outros ícones da cultura Hip Hop brasileira.

Afrika Bambaataa & Mário Castro Jr
Afrika Bambaataa & Mário Castro Jr

Em 2014 foi premiado pelo Ministério da Cultura por meio do Fundo Nacional de Cultura realizando um intercâmbio nos Estados Unidos permanecendo na cidade de Nova York, percorrendo os distritos do Bronx, Brooklyn, Harlem e Queens imergindo e interagindo com os precursores da Cultura Hip Hop mundial onde se originou uma pesquisa etnográfica aprofundada sobre os reais motivos e circunstâncias do surgimento desta cultura que atualmente é conhecida ao redor do mundo.

Formação Acadêmica:

  • Graduado em Administração pela PUC Minas Campus Poços de Caldas;
  • Especialista em Gestão Cultural pelo IF Sul de Minas Campus Poços de Caldas;
  • Especialista em Mídias e Educação - IF Sul de Minas Campus Passos;
  • Mestre em Divulgação Científica Cultural - UNICAMP/SP;
  • Cursando o 4º período de licenciatura em Pedagogia no IF Sul de Minas Campus Inconfidentes. 

Experiência Profissional:

  • Desenvolveu através uma parceria com o Estado de Minas Gerais de 2007 a 2013 o projeto sociocultural "A Cultura Hip Hop em Foco". https://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2014/02/grupo-lanca-video-cultura-hip-hop-em-foco-em-pocos-de-caldas-mg.html?fb_action_ids=716537985033416&fb_action_types=og.recommends&fbclid=IwAR1Kpr59CYL7tWJBo9Xowbs5ohi970K34xyRW2ILMVUUXnO6G7bzPTE0xWU
  • Mário Castro Jr. foi premiado no "Prêmio Cultura Hip Hop edição Preto Góes" pelo Ministério da Cultura em 2010.
  • Por vários anos foi membro do Conselho Municipal de Cultura, fazendo parte da atual formação que implantou na cidade a Secretaria de Cultura e o Sistema Municipal de Cultura pleiteada pela classe artística há muito tempo.
  • Atuou também no CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente).
  • Atuou como Educador Social na ONG "Criança Feliz" por dois anos;
  • Atuou como Arte-Educador na E.E. Dr. João Eugênio de Almeida através de contrato com a Secretaria de Estado da Educação de MG por dois ano pelo programa "Alfabetização e Letramento, ampliando as possibilidades do aprender";
  • É professor de Danças Urbanas na ONG "Instituto Semear" desde 2014;
  • É também professor Arte Educador na E.M. Dr. Haroldo Affonso Junqueira através do Programa Mais Cultura nas Escolas;.
  • É ministrante de palestras tratando assuntos como responsabilidade social, empreendedorismo cultural e relatando sua vivência dentro da Cultura Hip Hop.
  • É membro da "Universal Zulu Nation", ONG criada por Afrika Bambaata em Nova York na década de 70 com a missão de buscar melhorias para sua comunidade e difundir os reais valores da Cultura Hip Hop ao redor do mundo.
  • Atualmente desenvolve seu projeto Cultura & Arte Urbana - "Na Batida do Hip Hop" em parceria com a prefeitura de Poços de Caldas e apoio do DME no CEU (Centro de Educação e Artes Unificadas) pelo 3° ano consecutivo;
  • Desenvolve também outro projeto denominado "Art'culando Hip Hop" na escola municipal Alvino Hosken de Oliveira e ABACO (Associação Beneficente de Apoio à Comunidade); 
  • Professor do curso FIC de Gestão Cultural do IF Sul de Minas Campus Poços de Caldas;
  • Atuou como professor colaborador da disciplina de Projetos e Negócios Transformacionais na FCA/Unicamp em Limeira (2020);
  • Arte-educador na APHAS (Associação de Promoção Humana e Assistência Social).  
  • A partir de Agosto de 2020, atua como pesquisador colaborador no Projeto SP Natura in Lab (atual). 

É fundador da H2A CULTURAL, personalidade jurídica criada para desenvolver atividades de ensino de arte e cultura, produção e realização de eventos, palestras e seminários.

Fundada em 2015, a H2A CULTURAL já prestou/presta serviços de atividades culturais para várias instituições, dentre elas:

  • Prefeitura Municipal de Poços de Caldas - Julho Fest - Evento "Hip Hop In The Park" 2015, 16, 17 e 18;
  • SESC MG - Roda de Conversa - Cultura em toda parte - Hip Hop; 
  • Escola Estadual Dr. João Eugênio de Almeida - Programa Alfabetização e Letramento - Oficinas de Danças Urbanas e Cultura Hip Hop;
  • Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais; 
  • Pontifícia Universidade Católica - PUC Minas Campus Poços de Caldas - Seminários de Empreendedorismo Cultural e Social com inclusão;
  • FACEPE (Fundação de Apoio à Cultura, Ensino, Pesquisa e Extensão de Alfenas) UNIFAL - Ciclo de Palestras Cultura Hip Hop.

Artigos publicados:

CASTRO JÚNIOR. Mário Damião. Diversidade Cultural e arte-educação: o Hip Hop facilitando conexões. In: SIQUEIRA, Giseli do Prado Siqueira; SARES; Maria Izabel Ferezin; SOUZA, Maria José Scassiotti de; MARIANO, Maria Teresa. Religião, Educação e Direitos Humanos: diálogos possíveis. Belo Horizonte: Dialética, 2020, p. 241-251.

ISBN 978-65-5877-766-3

 https://sementeia.org/2019/03/genero-e-hip-hop-balanco-historicamente-descompassado/?fbclid=IwAR0EaZsmtdFAXJHyGw7xWjoXaBAeVDqTMKMfgskIvLlfLmlBYnCNYnPLeYM

https://educacaopocos.com.br/Anais2018/Anais2019/84.%20ARTE-EDUCA%C3%87%C3%83O%20EM%20ESPA%C3%87OS%20N%C3%83O%20FORMAIS%20-226%20O%20HIP%20HOP%20COMO%20INSTRUMENTO%20EDUCATIVO.pdf